Tosador/ Groomer/ Esteticista

Diferença entre “Tosador”, “Esteticista” e “Groomer”

O mercado de pets é um dos segmentos que mais cresce no país. Mesmo com a crise econômica, que afeta diversos tipos de negócios, os pet shops continuam batendo recordes de vendas, atendimentos e clientes. Isso acontece porque cada vez mais os donos de bichos de estimação têm investido na saúde e no bem-estar destas criaturas que passam a ser tratadas como verdadeiros membros da família.

Este movimento também faz com que cada vez mais os profissionais que resolvem se dedicar a este tipo de trabalho busquem por diferenciação e invistam em técnicas para melhor atender os donos dos bichinhos. Estamos falando dos profissionais que se tornaram tosadores, esteticistas ou groomer. Afinal, qual é a diferença entre estes três tipos de técnicas?

Para falar a verdade, são termos que estão sendo difundidos como sendo diferentes entre si, mas são, na realidade, a mesma coisa. Vamos começar pela definição do que é tosador.

Segundo o código 5193 da classificação brasileira de ocupações (CBO), que é o órgão responsável por legalizar a profissão em território nacional, a profissão de banhista, tosador ou esteticista animal é referente a quem corta os pelos, dá banho, higieniza o animal – limpando orelhas, dentes e olhos, e os enfeitam. Ou seja, para a legislação brasileira, não há diferença nenhuma em ser um tosador ou um esteticista, já que ambos realizam as mesmas atividades.

E com relação ao “groomer”, nada mais é do que a palavra em inglês para tosador. Ou seja, um groomer é a mesma coisa que um tosador ou um esteticista.

Porém, há alguns cursos que diferenciam o que é um tosador de um esteticista, deixando o trabalho mais especializado. Nestes casos o tosador somente corta os pelos do animal, enquanto o esteticista cuida da higienização e corte de unhas. Há ainda cursos que nomeiam o groomer como sendo um tosador premium, capaz de realizar diferentes tipos de cortes. Esta diferenciação é feita para dar um ar mais sofisticado a pet shop e no fim, alcançar um valor agregado maior aos serviços prestados. Mas no fundo no fundo o que importa mesmo é o profissional ser altamente qualificado em sua área de atuação, independente do nome que receba. O que vale é a qualidade do serviço e o bem-estar do bichinho que está sendo tosado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *